Languages

  • Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura
  • A agricultura, prioridade para o desenvolvimento sustentável das Américas

IICA e Semear Internacional promovem capacitações na Bahia voltadas a públicos da agricultura familiar

IICA e Semear Internacional promovem capacitações na Bahia voltadas a públicos da agricultura familiar

Participantes poderão trocar conhecimentos sobre boas práticas agrícolas, cooperativismo e associativismo

Brasília, 23 de outubro de 2018 (IICA). A cidade de Salvador (BA) é a sede do primeiro curso de cooperativismo promovido por organismos internacionais especializados em agricultura da Organização das Nações Unidas (ONU) e Organização dos Estados Americanos (OEA). O evento acontece até quinta-feira (25), reunindo técnicos de projetos apoiados pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) no Brasil e pelo Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA).

O especialista do IICA Brasil, Rodolfo Daldegan, na abertura
do curso de cooperativismo que acontece esta semana na
cidade de Salvador de Bahia

A capacitação aborda temas como empreendimentos em comum e ações associativas, critérios para a análise e avaliação de empreendimentos associativos, marco legal e tributário do cooperativismo agrícola na região Nordeste e no Brasil, estratégia do cooperativismo agrícola diante dos desafios das mudanças de contexto, estratégias de fidelização e governança, entre outros.

O curso é promovido conjuntamente entre o FIDA Brasil, FIDA Mercosul, IICA, Semear Internacional e Centro Cooperativista Uruguaio (CCU), reunindo assessores técnicos dos projetos Procase (Paraíba), Viva o Semiárido (Piauí), Pró-Semiárido (Bahia), Dom Távora (Sergipe), Paulo Freire (Ceará), e Dom Helder Câmara (presente em vários estados). As aulas são ministradas por técnicos da CCU e consultores contratados pelo Semear Internacional.

Segundo especialista em Projetos de Cooperação Técnica do IICA Brasil, Rodolfo Daldegan, “o curso, dirigido a comunidades mais isoladas, tem foco na agricultura familiar e diversificação de renda, onde os técnicos estão sendo capacitados para poderem formular estratégias e incentivar o cooperativismo e associativismo nessas comunidades”.

Ele destaca o papel do CCU, que está trazendo estudos de caso que serão apresentados e “adaptados à realidade brasileira, para gerar um diagnóstico que possibilite apresentar atividades mais adequadas às necessidades dos projetos e de seus assessores”.

A coordenadora do Semear Internacional, Fabiana Viterbo, explicou que o objetivo da capacitação é fortalecer as capacidades destes assessores nas ações de seus projetos de origem com relação à assistência técnica às organizações atendidas nos estados. “Os técnicos terão contato com importantes informações que poderão melhorar ainda mais o trabalho deles junto a cooperativas e associações atendidas pelos projetos apoiados pelo FIDA no Brasil”, diz.

Essas serão oferecidas, durante o período da capacitação, ferramentas para analisar a viabilidade social e econômica de iniciativas associativas; apoiar a gestão de organizações cooperativas; utilizar o trabalho técnico de grupo como metodologia de extensão rural, e facilitar a articulação de empreendimentos produtivos e comerciais de grupos e cooperativas. No evento também será lançado o manual “Orientações para o desenvolvimento cooperativo na agricultura familiar”.

Intercâmbio de experiências
Também em Salvador, IICA e FIDA promovem, até esta sexta (26), por meio do Programa Semear Internacional, o segundo módulo do “Intercâmbio para sistematização de experiências dos projetos apoiados pelo FIDA no Brasil”. O evento reunirá técnicos e beneficiários destes projetos que, juntos, catalogarão boas práticas realizadas em seus estados de origem e que serão inseridas em uma publicação a ser distribuída dentro e fora do país.

Participantes do Intercâmbio de experiências

Para este módulo, estão previstas oficinas para catalogação de boas práticas, texto e abordagem necessários para uma boa comunicação destas informações, e será finalizada reunião de todas as experiências a serem inseridas na publicação do Semear Internacional.

As boas práticas são resultados de ações implementadas no Nordeste por meio de projetos que apoiam o desenvolvimento da agricultura familiar nas regiões semiáridas dos estados. A intenção do intercâmbio é formar multiplicadores e incentivar que as experiências exitosas sejam replicadas em outras comunidades, ampliando os resultados positivos e melhorando a qualidade de vida no campo.

No primeiro módulo, realizado em Fortaleza (CE) em setembro, foram ministradas oficinas com técnicas de coleta de dados e informações úteis para o processo de sistematização, através de atividades práticas e teóricas. Foi realizada também uma visita de campo à comunidade de Trapiá, município de Massapê, interior do estado, para difundir técnicas de reúso de água, uso de biogás e quintal produtivo, impulsionadas na comunidade após a atuação do projeto “Paulo Freire”, apoiado pelo IICA e FIDA.

A metodologia utilizada no Intercâmbio foi desenvolvida pelo IICA e pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), juntamente com o Centro Técnico de Cooperação Agrícola e Rural (CTA), da Holanda.

Com informações da Assessoria de Comunicação do Semear Internacional

Mais informações:
Carolina Fleury, Assessora Comunicação do IICA Brasil
carolina.fleury@iica.int

Ir Arriba