Ir Arriba

Líderes Da Ruralidade

O IICA reconhecerá líderes da ruralidade das Américas como parte de uma iniciativa criada para homenagear os homens e as mulheres que deixam rastro e fazem a diferença no campo na América Latina e no Caribe.

Trata-se de um reconhecimento aos que exercem um duplo papel insubstituível: ser avalistas da segurança alimentar e nutricional e ser guardiões da biodiversidade do planeta por meio da produção em qualquer circunstância. Esse reconhecimento destacará a sua capacidade de promover exemplos positivos para as zonas rurais da região.

  • Katia Silene Tonkyre, primeira mulher cacique de sua aldeia, coletora e empreendedora indígena da Amazônia, receberá o prêmio “A Alma da Ruralidade”, que o IICA outorga a Líderes da Ruralidade das Américas

    O prêmio é parte de uma iniciativa do organismo especializado em desenvolvimento agropecuário e rural para reconhecer homens e mulheres que deixam sua marca e fazem a diferença nos territórios rurais das Américas.
  • Andrea Ballestero, pescadora artesanal do Uruguai que abriu seu caminho em uma atividade historicamente reservada a homens, é reconhecida pelo IICA como Líder da Ruralidade das Américas

    O prêmio Líderes da Ruralidade é um reconhecimento aos que cumprem um duplo papel insubstituível: ser avalistas da segurança alimentar e nutricional e, ao mesmo tempo, guardiões da biodiversidade do planeta pela produção em qualquer circunstância.
  • Yessica Yana, mulher indígena que maneja um drone para tornar a agricultura no altiplano da Bolívia mais eficiente, é reconhecida pelo IICA como “Líder da Ruralidade”

    Yana cresceu em Villa Puni, uma pequena comunidade do departamento de La Paz, às margens do lago Titicaca e a mais de 3.800 metros de altura do nível do mar. Ali, a maior parte da população se dedica à pesca e à produção de batatas, quinoa, favas e cevada, entre outros cultivos, com as dificuldades que impõe um solo que não é muito fértil.
  • Rosamund Benn, produtora de óleo de coco que incentiva outras mulheres rurais da Guiana a processar e comercializar suas colheitas, é reconhecida pelo IICA como Líder da Ruralidade das Américas

    Benn receberá o prêmio “Alma da Ruralidade”, que faz parte de uma iniciativa para dar visibilidade a homens e mulheres que deixam um rastro e fazem a diferença no campo do continente americano.
  • Marilyn Hershey, mulher rural apaixonada que se propôs a ser a voz dos produtores de lacticínios nos Estados Unidos, é reconhecida pelo IICA como Líder da Ruralidade das Américas

    Hershey é Presidente da Dairy Management Inc., tornando-se a primeira mulher a alcançar esse cargo. Essa associação de produtores de lacticínios dos Estados Unidos promove um programa de promoção, pesquisa e educação relacionado ao setor e destinado a incentivar um maior consumo de leite no país. Ela é financiada pelos produtores e a indústria.
  • Cinco habitantes do campo argentino que contribuem diariamente para o bem-estar de suas comunidades são reconhecidos pelo IICA com o título de Líderes da Ruralidade das Américas

    Patricia Gorza, Andrea Izzo Capella e Milagros Paulón, que vivem na região dos Pampas, no centro do país, considerada uma das principais zonas produtoras de alimentos do mundo, foram reconhecidas, juntamente com José Muñoz e Alina Ruiz, que vivem e trabalham no norte da Argentina.