Ir Arriba

Cooperação técnica internacional é tema da Mostra do IICA Brasil

Brasília, 19 de setembro de 2019 (IICA). Atualizada em 8 de outubro de 2019. Palestras, tira-dúvidas com o público, apresentações, degustações de produtos da biodiversidade brasileira e troca de informações e experiências. A Mostra de Cooperação Técnica Internacional do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), que está sendo realizada nesta quinta-feira (19), na sede do instituto em Brasília, agregou aos presentes, também, a oportunidade de conhecer, aprender e vivenciar alguns dos projetos de cooperação técnica em andamento do IICA com ministérios e com secretarias estaduais. 

“Nossa missão de hoje é que vocês fiquem à vontade, que o dia termine com rede
mais extensa de amigos e parceiros e seja um espaço de intercâmbio de experiências
e contribui para a formulação e implantação de políticas públicas”, afirmou Hernán Chiriboga. 

“A ideia é que vocês consigam percorrer, pesquisar, fortalecer estas redes de amigos e parceiros para que, ao final de dia, consigamos chegar para o produtor com alternativas válidas e viáveis”, sintetizou Hernán Chiriboga, representante do instituto no Brasil.

A abertura oficial do evento contou com a presença do ministro Gustavo Canuto (Desenvolvimento Regional); com a secretária-executiva do Ministério da Cidadania, Ana Maria Pellini; o representante da Agência Brasileira de Cooperação (ABC) do Ministério das Relações Exteriores, Marcio Correa; o coordenador de Programas e Projetos do Ministério da Agricultura, Pecuária, André Dusi; o diretor técnico e de planejamento da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), César Ramos Ramos; e o representante da Sede Central do IICA, Federico Villarreal.

“É uma honra estar aqui presente, pela segunda vez, neste mesmo espaço, pelo papel relevante que o IICA tem para o Desenvolvimento Regional. Quatro das seis secretarias do Ministério têm algum tipo de parceria com o IICA. São 55 anos de presença no Brasil”, afirmou o ministro.

“Ter aqui a presença de um representante da Sede, Federico Villarreal, é muito bom vê-lo, transmita os meus cumprimentos ao Manuel Otero pelo bom trabalho que o IICA faz no Brasil e faz em toda a América. Para nós é muito importante reconhecer as pessoas. É o principal ativo e vocês trabalham muito com as pessoas. Cooperação técnica tem a ver com formação, capacitação. Este é o papel principal. A inteligência humana em prol do desenvolvimento”, completou Canuto.

O diretor da cooperação técnica da Sede Central do IICA, Federico Villarreal, prestigiou a Mostra. 

A secretária-executiva do Ministério da Cidadania, Ana Maria Pellini, também ressaltou a parceria com o instituto. “Ninguém faz nada sozinho e a cooperação técnica internacional tem nos ajudado muito a atingir nossos objetivos: que é de não deixar ninguém para trás nesta caminhada. Nós temos que atender tanto a população da cidade como a do campo e o IICA nos ajuda a atender este segundo segmento da população”.

Logo após a cerimônia de abertura, o público soube pelo coordenador técnico do IICA Brasil, Heithel Silva, mais informações sobre o novo programa do instituto, o Mais Bio.

“O objetivo central do projeto é promover o acesso a mercados da biodiversidade brasileira, respeitando suas identidades culturais e regionais e valorizando seus respectivos modos de produção, priorizando a sociobiodiversidade e os processos inclusivos dentro dos sistemas de produção”, explicou Heithel Silva.

 

Nessa fase inicial, o projeto selecionou e analisou a viabilidade de 15 produtos da biodiversidade com alto potencial de comercialização, levando em consideração os aspectos técnicos, econômicos, sociais e ambientais, que poderão ser transformados em alternativas para o desenvolvimento, inclusão social e produtiva de comunidades tradicionais e fortalecimento dos agricultores familiares.

O público pode ver e provar alguns dos exemplos
de produtos da biodiversidade brasileira durante a Mostra.

Os produtos são arroz nativo, bacuri, baunilha, cacau cabruca, cambuci, castanha de baru, castanha do Pará, guaraná, jambu, maracujá da caatinga, mel de tubuna, mel de mandaçaia, pimenta de macaco, pinhão e queija da canastra. 

Ao longo de todo dia, produtores rurais expõem esses e outros alimentos tipicamente brasileiros e produtos derivados deles como sucos, chocolates, sorvetes, méis, pastas, queijos, entre outros.  

Painéis

Para apresentar os projetos em andamento do IICA foram selecionados quatro grandes temas: Segurança Hídrica; Tecnologia e Inovação; Comercialização e Inocuidade de Alimentos e Produção Sustentável. Clique sobre cada um para ver na íntegra como foram as apresentações!

Os painéis estão sendo apresentados em formato de chat show, com a possibilidade de integração com os participantes por meio do aplicativo de perguntas (Sli.do).

As apresentações serão feitas por especialistas dos Ministérios e de empresas como Embasa e Embrapa; da Agência Nacional de Águas (ANA) e da Secretária de Desenvolvimento Agrário do Estado do Ceará, além de entidades parcerias como o Grupo Bancário KFW, a Fundação Banco do Brasil (FBB), o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).