Ir Arriba

IICA se compromete a colaborar com o GEF para aumentar a sustentabilidade do Agro na América Latina e no Caribe

De acuerdo con Carlos Manuel Rodríguez, quien será CEO del GEF a partir de septiembre de 2020, invertir en la adaptación de la agricultura al cambio climático puede tener muy buenos réditos. Fotografía de archivo, Presidencia de Costa Rica.
Segundo Carlos Manuel Rodríguez, que será CEO do GEF a partir de setembro de 2020, investir na adaptação da agricultura às mudanças climáticas pode render muito bem. Fotografía de Stock Presidência de Costa Rica.

San José, 13 de agosto de 2020 (IICA). Carlos Manuel Rodríguez, Ministro de Meio Ambiente e Energia da Costa Rica e que será CEO do GEF (Global Environment Facility ou Fundo Mundial para o Meio Ambiente) a partir de 1º de setembro, receberá apoio do IICA para implementar ações que fortaleçam a adaptação da agricultura as mudanças climáticas na América Latina e no Caribe, em áreas como manejo e recuperação do solo, boas práticas agrícolas e pago por serviços ambientais.

Manuel Otero, Diretor Geral do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), expressou a Rodríguez seu apoio e interesse em desenvolver iniciativas conjuntas com o GEF, como parte das alianças estratégicas promovidas pelo órgão hemisférico para atrair mais recursos para a agricultura e inovação.

Por exemplo, o IICA poderia trabalhar com o GEF nas Américas como agencia executora de projetos de divulgação e intercâmbio de informação, para impulsar a cooperação regional e horizontal e a implementação de ações nesse campo.

Otero e Rodríguez fizeram um tour virtual pelos projetos que fazem parte do “IICA de portas abertas”, como o Centro de Interpretação do Amanhã da Agricultura (CIMAG), o Fab Lab e a Casa Típica Rural, em funcionamento na sede do Instituto em San José, Costa Rica.

"Estou impressionado com o desenvolvimento dessas iniciativas que permitirão abordar os desafios que as mudanças climáticas representam para a agricultura, por exemplo, o uso e a conservação dos solos. A adaptação tem sido uma agenda menos atraente do que a mitigação, mas para a agricultura, a adaptação baseada nos ecossistemas é uma prioridade", disse o Ministro Rodríguez.

Com o apoio de instituições internacionais como o IICA, acrescentou o próximo CEO do GEF, este órgão global poderá buscar um equilíbrio que promova os dois tipos de medidas (mitigação e adaptação).

“Que bom que o IICA pode liderar iniciativas que cheguem ao nível da fazenda e façam uma avaliação abrangente dos sistemas produtivos e do bom uso dos solos”, acrescentou o atual ministro costarriquenho do Meio Ambiente e Energia.

O Diretor Geral do IICA explicou a Rodríguez que o Instituto administra um portfólio de alianças estratégicas com organizações que compartilham sua visão de alcançar uma agricultura mais sustentável, inclusiva e moderna, rica em conhecimento e inovação, como Microsoft, Bayer e CATIE (Centro Agronómico Tropical de Pesquisa e Ensino).

El tour virtual en el que participó el ministro Rodríguez fue conducido por el Director General del IICA, Manuel Otero (derecha), quien estuvo acompañado de otras autoridades del Instituto como el Jefe de Gabinete, Miguel Ángel Arvelo.
A visita virtual da qual participou o Ministro Rodríguez foi conduzida pelo Diretor Geral do IICA, Manuel Otero (à direita), que estava acompanhado por outras autoridades do Instituto, como o Chefe de Gabinete Miguel Angel Arvelo.

Entre as alianças mais recentes, Otero destacou as que já estão em andamento com a Agricultura de Precisão para o Desenvolvimento (PAD), organização cofundada pelo Prêmio Nobel de Economia de 2019 Michael Kremer, por meio da qual está sendo promovida uma revolução digital na agricultura das Américas; e com Rattan Lal (Prêmio Mundial da Alimentação em 2020 e Embaixador da Boa Vontade do IICA para o Desenvolvimento Sustentável), para promover a recuperação dos solos do hemisfério.

“Buscamos oferecer soluções para os desafios atuais da agricultura, como atrair jovens profissionais para o setor e promover maior utilização de ferramentas tecnológicas; mas, por exemplo com a Casa Rural Típica, procuramos também mostrar as nossas raízes, porque para perceber para onde vamos temos que saber de onde viemos”, explicou Manuel Otero.

Segundo Carlos Manuel Rodríguez, investir na adaptação da agricultura às mudanças climáticas pode ter um retorno muito bom.

“Podemos avançar se apostarmos no aprimoramento das políticas públicas, se quebrarmos a linha que colocamos entre meio ambiente e conservação; e agricultura, ou produção. A Costa Rica pode ser um exemplo de como resolver esse conflito”, disse o ministro, poucos dias depois de assumir o cargo de CEO do GEF.

Mais informação:
Gestão da Comunicação Institucional do IICA. 
comunicacion.institucional@iica.int